SEMENTE DE SOJA INTACTA SERÁ DESTRUÍDA
SEMENTE DE SOJA INTACTA SERÁ DESTRUÍDA
05/09/2012
 
Diante da polêmica sobre possibilidade de contaminação com a semente Intacta (que ainda não está aprovada pela China), a direção da empresa de biotecnologia preferiu perder os testes de campo oferecidos a 2 mil produtores brasileiros.
A direção da Monsanto decidiu na tarde desta terça-feira, em comunicado oficial, anunciar a destruição de 600 mil sacas de sementes que estavam sendo oferecidas a produtores brasileiros, que iriam fazer teste de campo com a nova tecnologia. A polêmica surgiu na semana passada, através da Aprosoja/MT, que passou a alertar aos produtores dos riscos embutidos neste teste, pois a responsabilidade da guarda da colheita seria inteiramente do sojicultor.

Caso o novo grão fosse misturado com cargas das sojas já aceitas pelo mercado, os carregamentos poderiam vir a ser rejeitados pela China, maior comprador da soja do Brasil. Diante dos argumentos contrários, a Monsanto recuou no seu projeto, e decidiu pela interrupção dos testes de campo, enquanto aguarda aprovação final pela China. A polêmica, no entanto, tem novos desdobramentos (ver entrevistas e opiniões publicadas pelo NA).

30 MILHÕES DE SACOS DE GRÃOS

Os 600 mil sacos de sementes colocados nos campos são suficientes para produzir um volume equivalente a 30 milhões de sacos de grãos (1 milhão e 800 mil toneladas), que, ao preço de mercado (safra nova, base porto), significariam R$ 2 bilhões e 100 milhões de Reais. A compra dos grãos seria feita por empresas autorizadas pela Monsoy, com o compromisso dos grão apenas irem ao mercado com a aprovação chinesa. Mas como o risco de contaminação é latente, haverá a destruição, conforme informa a empresa.

Produtores argumentam que a Monsanto estaria, com esses teste de campo, obrigando indiretamente a China a aceitar a nova tecnologia, pois os chineses dependem do fornecimento da soja brasileira para sua segurança alimentar. Mas, na opinião de produtores ouvidos pelo NA, essa atitude seria temerária, pois a China poderia não só recusar as cargas contaminadas, como até aceitá-las, mas pedindo um ágio (uma quebra de preço), pela não aceitação da nova tecnologia. "Aí o prejuízo seria só do produtor e do Brasil", como disse o vice-presidente da Aprosoja/MT, Ricardo Tomzick.


































 
 
0 comentários para "SEMENTE DE SOJA INTACTA SERÁ DESTRUÍDA"
Deixe seu comentário
 
  * Todos os campos são obrigatórios
Seu nome:*
E-mail:*
Cidade:*
Mensagem:*
  Captcha

   
   


 
 
     
Passo Fundo/RS: (54) 3314-4749

Rua Nascimento Vargas, 620
Bairro Vergueiro
CEP: 99020-000 - Passo Fundo - RS
Brasília/DF: (61) 3225-1243

Brasília - DF
Atendimento das 9h às 12h e das 13h30 às 18h